Bancos digitais cobram taxas?

Saiba quais são as taxas cobradas também ao usar bancos digitais

Nem sempre trabalhar com um banco digital significa ficar 100% livre de cobranças de taxas. Via de regra, só não há tarifas nos bancos virtuais para abrir e manter a conta e para ter cartão de crédito ou de débito.

Para outros serviços, pode haver taxas. Como para transferências de valores via TED ou para sacar dinheiro nos Bancos 24Horas. Ainda, é possível haver cobrança de tarifa caso você queira usufruir de um pacote ilimitado de serviços.

Por fim, alguns bancos digitais oferecem gratuitamente um determinado número de transações. Se você estourar este limite, passa a pagar taxa a cada serviço que usar.

Assim, se você pensa em abrir uma conta em um banco digital, pesquise antes qual deles oferece melhores condições em serviços gratuitos.

Leia também:

Afinal, bancos digitais são seguros?

Portabilidade bancária é um direito do consumidor

O que é e como funciona o Open Banking?

O que é um banco digital

É um modelo de serviço bancário que só é acessado pela internet ou aplicativo do banco. 

O banco digital nasceu após a publicação de uma resolução do Banco Central, em 2010. Nela, está determinada a gratuidade para a “prestação de qualquer serviço por meios eletrônicos, no caso de contas cujos contratos prevejam utilizar exclusivamente meios eletrônicos”. 

Com a resolução do Banco Central, surgiram centenas de fintechs. Essas empresas não são obrigadas a ter agências físicas, o que reduziu seus custos, sendo, então, possível, eliminar algumas cobranças de tarifas.

O que é gratuito em uma conta digital 

Basicamente, não é cobrada taxa para que você possa abrir e manter sua conta digital, assim como para ter um cartão de débito e crédito. 

Diferentemente dos bancos tradicionais, que podem cobrar tarifas pela prestação de serviços bancários.

Alguns bancos digitais também oferecem gratuidade na emissão de boletos, em extrato mensal e em investimentos em renda fixa e Tesouro Direto. Outros, até pagam rendimentos para o saldo que fica na conta corrente.

Quais tarifas poder ser cobradas também pelos bancos digitais

•          Transferência de dinheiro para outros bancos via TED;

•          Saques em redes conveniadas (Banco24Horas);

•          Pacote de serviços (caso você queira);

•          Ultrapassar o limite mensal de operações gratuitas;

•          Segunda via de cartão;

•          Investimentos em títulos.

Por que os bancos cobram tarifas?

Conforme os próprios bancos, as taxas e tarifas são uma forma de remuneração para a instituição financeira (digital ou física) pelos serviços que prestam aos clientes. 

O quanto é cobrado a cada tipo de serviço é determinado pelo próprio banco. Por exemplo, os bancos digitais cobram por saque em caixa eletrônico. Em alguns, você pagará R$ 6,50 sempre que for pegar dinheiro vivo. Outros, cobram pelo mesmo serviço R$ 7,00. 

Alguns bancos, por exemplo, oferecem taxas zero somente nos primeiros meses após a abertura da conta.

Como escolher um banco digital

Procure fazer uma pesquisa sobre as taxas e tarifas cobradas pelos bancos digitais antes de abrir sua conta corrente. Com certeza, seu bolso vai agradecer.

Essa dica vale também para quem quer pagar menos taxas e tarifas e optar pela portabilidade bancária.

É preciso, ainda, verificar outros detalhes antes de bater o martelo com um determinado banco. Entre eles, verificar se o banco digital em autorização do Banco Central para funcionar. 

O caminho é acessar a página online do Banco Central, entrar em “Acesso à Informação” e pesquisar pelo nome ou CNPJ. Se não aparecer nenhuma informação do banco pesquisado, descarte abrir uma conta nele. 

Empréstimo seguro

Gostou das informações do Consumidor Positivo sobre taxas de banco digital? 

Agora, se você quer se livrar das dívidas, faça uma simulação de empréstimo no aplicativo da Boa Vista. É fácil e rápido. Entre lá!

Consulte grátis seu CPF e SCORE
Comece agora uma nova vida financeira

Posts relacionados