Consumo Responsável

Todos nós temos vontade de ter e de fazer coisas. É natural, mas também é importante saber a diferença entre aquilo de que nós realmente precisamos e aquilo de que só temos vontade.

 

Por exemplo, precisamos usar sapatos, mas não é necessário que seja o tênis da última moda, que custa muito mais caro. A mesma coisa podemos falar do computador, do celular, do carro ou da televisão.

 

É bom saber que, em primeiro lugar, precisamos comprar e fazer o que é realmente necessário;

 

Depois, conforme vamos ganhando mais ou juntando o que conseguimos economizar, aí sim, comprar aquilo de que temos vontade.

 

Se não tivermos esse cuidado e gastarmos mais do que ganhamos ou do que podemos pagar, estaremos criando problemas.

 

Para evitar isso é só não exagerar nos gastos com:

  • Cartões de crédito
  • Cheques
  • Carnês

 

 

Algumas formas de parcelar pagamentos e os cuidados necessários para evitar problemas

 

CARTÕES DE CRÉDITO

  • Crie seu limite máximo mensal de gastos com o cartão de crédito. Para estabelecer esse limite, você deve considerar o que recebe, o que paga de contas e as compras que realmente precisa fazer todo mês.

 

  • Utilize o cartão de crédito em situações necessárias e evite ao máximo usar o limite do cheque especial. Assim como o cartão de crédito, os juros do cheque especial são altos, tornando sua dívida ainda maior e mais difícil de pagar com o tempo.

 

  • Pague em dia o máximo que puder. Os juros sobre o saldo devedor são mais altos e em pouco tempo o valor a pagar aumentará muito.

 

  • Ao dividir um pagamento em várias vezes, fique atento para não juntar muitas parcelas para os meses seguintes e comprometer o orçamento doméstico.

 

  • Fazer dívidas é fácil, mas lembre-se sempre de que, um dia, você terá de pagá-las.

Cuidado com a “bola de neve” que se forma quando você perde o controle no uso do cartão de crédito.

 

  • Verifique bem a fatura e confira:
    • Pagamento anterior: se está correto o que foi pago no mês anterior.
    • Valor total: se está correto o valor dos gastos que você realizou no mês.
    • Compras parceladas: quantas já foram pagas e quantas ainda faltam.
    • Taxas e encargos: mostram os juros e valores cobrados referentes ao financiamento no mês.

 

  • Se você tiver alguma dúvida, entre em contato com a administradora de seu cartão de crédito ou converse com o gerente do seu banco.

 

CHEQUES

  • Anote, no canhoto a data, o valor do cheque emitido e o saldo disponível.
  • Evite entrar no cheque especial porque os juros são muito, muito altos.
  • Se der algum cheque pré-datado, controle bem o saldo para que esse cheque não volte sem fundo.

 

CARNÊS

  • Pague pontualmente.
  • Cuidado para não acumular mais prestações do que você pode pagar.

 

 

Dicas do que você pode fazer para diminuir os gastos

 

Entre todas as despesas, veja o que pode ser cortado ou ao menos reduzido no seu dia a dia, em casa, com lazer e viagens. Essa atitude contribui para a redução de fontes não renováveis de energia e ajuda a preservar o meio ambiente.

 

NO DIA A DIA

  • Durante a semana, use transportes públicos como ônibus, metrô e trem em vez de carro. Assim você economiza combustível e ainda colabora com o meio ambiente.

 

  • Controle o uso de celular para evitar grandes despesas. Dê preferência aos planos pré-pagos.

 

  • Diminua a quantidade de dias de trabalho da diarista na sua casa.

 

  • Converse com a família para ajudar nos afazeres domésticos.

 

  • Economize com despesas de cuidado pessoal: passe a fazer você mesmo suas unhas, sobrancelhas, depilação, tingimento de cabelo.

 

  • Troque o carro para um modelo mais econômico.

 

  • Avalie o pacote de serviços de TV e internet e veja se é possível reduzir os benefícios

 

 

EM CASA

  • Reduza o consumo de energia elétrica e água. Combata o desperdício.

 

  • Desligue todos os equipamentos eletrônicos de casa possíveis, antes de sair para trabalhar, menos a geladeira.

 

  • Tire os carregadores da tomada assim que terminar de carregar os equipamentos.

 

  • Apague sempre as luzes quando não estiver no cômodo.

 

  • Durante o dia abra as portas e janelas. Aproveite a luz natural do ambiente e apague as lâmpadas.

 

  • Troque as lâmpadas, prefira as fluorescentes e de led que são mais econômicas e escolha as de menor voltagem.

 

  • Tome banhos mais rápidos. Procure sempre desligar o chuveiro enquanto se ensaboa. E nos dias muito quentes, tome banho com água fria.

 

  • Desligue o ar-condicionado alguns dias da semana. Ou se possível, evite usá-lo.

 

  • Utilize a máquina de lavar menos vezes durante a semana. Junte roupas para fazer uma única lavagem com a máquina cheia.

 

  • Reutilize a água da máquina de lavar, durante as trocas de água, para lavar quintais e utilizar na descarga de banheiros.

 

  • Junte água de chuva para regar plantas, lavar garagem e quintal, ou ainda para a descarga no banheiro.

 

  • Estique bem a roupa no varal para não ter que passar. E assim como na máquina de lavar, acumule as roupas para passar uma vez por semana.

 

 

LAZER E VIAGENS

 

  • Reduza gastos com viagens e presentes.

 

  • Reúna os amigos e a família em casa e proponha um almoço ou jantar onde cada um traga um tipo de alimento.

 

  • Faça programas de lazer mais econômicos. Diminua os passeios no shopping, cinemas, viagens ou comer fora de casa.

 

  • Curta mais parques ao ar livre com as crianças. Aproveite para assistir a um bom filme em casa. Faça mais refeições em casa.

 

  • Procure nos jornais e internet atividades gratuitas na sua cidade.

 

Consulte grátis seu CPF e SCORE
Comece agora uma nova vida financeira

Posts relacionados